Revolta contra PM destrói quartel no Rio e deixa 7 feridos

Revoltados com a morte de uma motociclista que tentara escapar de uma blitz, moradores de Paty do Alferes, no sul fluminense, incendiaram dois carros e depredaram uma unidade da Polícia Militar na noite de sábado. Neste domingo, 15, à tarde, antes do enterro, houve novo protesto, com bloqueio da RJ-125. Manifestantes atearam fogo a pneus.

Luciana Nunes Leal, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2013 | 02h07

Segundo a PM, Mara Lúcia Feijó da Silveira, de 30 anos, que dirigia sem habilitação, era perseguida após fugir da blitz, quando caiu da moto e bateu a cabeça ao passar por uma lombada.

A rebelião dos moradores, que cercaram o quartel de Paty do Alferes, começou às 19h30 de sábado. Com a chegada de reforço da PM, a situação foi controlada. Segundo a PM, seis policiais ficaram feridos - um continuava internado ontem. Um rapaz foi baleado no ombro. Os seis detidos na revolta foram liberados.

Mais conteúdo sobre:
ProtestosRJPolíciaPM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.