Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE

Réveillon na Paulista terá de orquestra a Restart

Outra atração será a queima dupla de fogos: na virada e durante o Hino Nacional

Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

16 Dezembro 2011 | 03h05

Duas queimas de fogos em horários diferentes e uma lista de shows eclética, que inclui da banda Restart a apresentação do maestro João Carlos Martins com a bateria da escola de samba Vai-Vai e a Orquestra Bachiana Filarmônica. No ano em que a avenida comemora 120 anos, a 15.ª edição do Réveillon da Paulista espera receber 2 milhões de pessoas.

A festa começará já às 20 horas do dia 31. Os primeiros shows musicais da noite serão das bandas Restart e Ultraje a Rigor e da cantora Roberta Miranda. À meia-noite, os fogos de artifício cruzarão o céu durante 15 minutos saindo do terraço dos prédios do Conjunto Nacional e da Universidade Anhembi Morumbi, que fica na esquina com a Rua Frei Caneca.

A contagem regressiva será puxada pelo apresentador da comemoração, o ator Luigi Barricelli, e pela dupla sertaneja Rio Negro e Solimões - cuja apresentação está marcada para o horário da virada. Em seguida, já em 2012, será a vez das bandas Jota Quest e KLB.

Logo depois, começará a segunda queima de fogos da noite. O show pirotécnico, com chuva de papel picado e canhões de luzes deve durar mais cinco minutos, para acompanhar versão estilizada do hino nacional - com uma mistura de ritmos regionais brasileiros - executada pela Orquestra Bachiana e a bateria da Vai Vai, sob regência de João Carlos Martins. Antes, o maestro comandará uma Ave Maria.

"Bach já chegou ao Sambódromo e pela primeira vez vai chegar à Avenida Paulista no réveillon. Para essa hora, peço que as pessoas levem lenços para simbolizar a paz no nosso País", disse Martins.

Na frente do palco, a organização promete painéis em referência ao skyline da Paulista. Ao longo da avenida, a organização também instalará 13 painéis eletrônicos, que transmitirão os shows, e 2.900 homens farão a segurança e a orientação de trânsito.

As Linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha do Metrô funcionarão até as 2 horas do dia 1.º. Depois, só as Estações Paraíso, Brigadeiro e Consolação vão funcionar para embarque - e as demais para desembarque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.