Réveillon da ''paz total'' é o destaque no Rio

No ano-novo da pacificação do Complexo do Alemão, cidade não registrou incidentes; 2 milhões viram os fogos em Copacabana. Em SP, 2,5 milhões foram à Paulista

, O Estado de S.Paulo

02 Janeiro 2011 | 00h00

No primeiro ano com festas 100% bancadas pela iniciativa privada, São Paulo e Rio fizeram suas celebrações de réveillon sem incidentes graves. No Rio, o marco foi a Igreja da Penha iluminada. "Foi o réveillon da paz total", disse o comandante da força pacificadora no Alemão e na Penha, Fernando Sardenberg.

Pelo mundo, o destaque ficou para Sydney, com suas 4 toneladas de fogos e gastos de US$ 4,5 milhões. Na Europa, políticos foram às TVs para falar da crise econômica e nas ruas as festas tentaram animar a população com muitas luzes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.