Reunião entre parentes de vítimas e TAM é marcada por tensão

Segundo prima de uma das vítimas do acidente, representante da TAM se comportou como um 'vaselina'

Fabiane Leite, do Estadão,

03 de agosto de 2007 | 14h11

Terminou em tensão a reunião de parentes de vítimas do vôo 3054 com o vice-presidente de relações com os investidores da TAM, Líbano Barroso. Houve desentendimento, segundo familiares, porque não se chegou a um consenso sobre a manutenção de convênios médicos para avós e irmãos das vítimas e a garantia de que a TAM pagaria as despesas de locomoção dos familiares durante o acompanhamento dos processos judiciais.   Segundo Elizete Ferraz, prima de uma das vítimas, o representante da TAM se comportou como "um vaselina". De acordo com os familiares, não se chegou a um acordo com o representante da TAM. Segundo os parentes, após ouvir as reivindicações, Barroso fez anotações e pediu um prazo para ponderar sobre as solicitações.   Segundo a TAM, a empresa está prestando todo auxílio aos familiares das vítimas, pelo tempo que for preciso. A reunião aconteceu em um hotel na zona sul de São Paulo. O encontro começou às 11 horas esta sexta-feira. A maioria dos familiares permaneceu no local até o fim da reunião.

Tudo o que sabemos sobre:
vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.