Reunião de chineses termina com morto e preso no Centro de SP

A polícia agora irá investigar se o homicídio pode ter ligação com a máfia chinesa que atua na capital

Ricardo Valota, do Estadão.com.br,

25 Dezembro 2010 | 05h28

Uma reunião de chineses, no Centro de São Paulo, terminou com um deles morto e outro detido, no início da madrugada deste sábado, 25. Ocupando três veículos, o grupo foi surpreendido por dois homens em uma moto na altura do nº 10 da Rua Tabatinguera, região da Sé.

 

Ao volante de um Astra, que pertence ao um dos amigos, o comerciante Chen Jianchang, de 36 anos, foi atingido por três disparos - um no peito e dois em um dos braços - disparados pelo garupa. Segundo as testemunhas, a dupla não anunciou assalto. O piloto apenas parou a moto ao lado da vítima e acelerou novamente após o comparsa sacar a arma a atirar. Mesmo encaminhado pelos bombeiros ao pronto-socorro Vergueiro, Chen não resistiu aos ferimentos e morreu.

 

Um dos outros orientais, identificado como Chen Li Wen, de 24 anos, portava uma pistola 380 e um revólver calibre 32. Mesmo alegando que as armas pertenciam à vítima, o rapaz foi detido e autuado em flagrante por porte ilegal. Segundo a polícia, os chineses disseram que dois deles são do interior do estado e que resolveram se encontrar no Centro para tomar uma sopa na região da Liberdade.

 

A namorada da vítima, uma ex-garota de programa, afirmou que pouco sabia falar a respeito do atual namorado. A polícia agora irá investigar se o homicídio pode ter ligação com a máfia chinesa que atua na capital paulista. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial, da Sé.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.