Retomadas buscas por surfista desaparecido no Guarujá

Bombeiros não têm esperanças de encontrá-lo com vida; ele salvou duas pessoas na manhã de domingo

Rejane Lima, de O Estado de S. Paulo,

15 de setembro de 2008 | 11h47

As buscas para encontrar o surfista Tony Andreo Vilela, de 32 anos, desaparecido na manhã de domingo, 14, no mar do Guarujá, na Baixada Santista, recomeçaram às 7 horas desta segunda-feira, 15. O Corpo de Bombeiros trabalha com 10 homens e três embarcações: um jet-ski, um bote e uma lancha. Vilela desapareceu depois de ajudar a resgatar dois surfistas que disputavam um campeonato local, no canto do Maluf, na praia de Pitangueiras. Segundo o tenente do Corpo de Bombeiros, Maurício Machado Cunha, o surfista era forte e tinha bastante experiência no mar. "Ele era local, trabalhou conosco como guarda-vidas temporário em 2000, mas o mar estava muito inóspito, nem o nosso jet-ski conseguiu chegar perto das pedras", disse. O tenente informou que os bombeiros não trabalham com a hipótese de resgatar o surfista com vida, e realizam as buscar para encontrar o corpo. "Não foram testemunhas, nós mesmos presenciamos o momento que ele afundou. Ele foi o primeiro a ver a ocorrência e teve um gesto heróico, mas praticado um pouco com falta de atenção a própria segurança", explica Cunha, contando que Vilela entrou no mar com uma prancha sem parafina e cordinha de segurança. Nesta segunda, as buscas devem prosseguir até as 18h30, porém o tenente revela que a água fria e o mar agitado geralmente fazem o corpo continuar submerso por alguns dias.

Tudo o que sabemos sobre:
buscasGuarujásurfista desaparecido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.