TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO
TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

‘Restrição na Vila Madalena chegou tarde’, afirma morador

Comerciantes lamentam prejuízo durante o carnaval; limites a blocos começam a valer neste sábado

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

21 Fevereiro 2015 | 03h00

O novo esquema para organizar o carnaval de rua da Vila Madalena, na zona oeste de São Paulo, que inclui a restrição do público para 15 mil pessoas e a definição de pontos de entrada e saída, chegou tarde demais para moradores e comerciantes da região. “Tinha de ser antes do carnaval. Esperamos que em 2016 tenha algo assim para organizar. Se cumprirem essas regras, vai funcionar, mas não acredito. O pessoal está mal acostumado”, diz o gerente do Posto 6, Edilson Nunes, de 66 anos, que também é morador do bairro.

Nunes relata que o bar fechou mais cedo nos dias de festa, por causa do grande número de foliões aglomerados no bairro. “A gente não vendia nada, porque só queriam usar o banheiro. Geralmente, fechamos à 1 hora, mas começamos a encerrar às 20 horas. Fizemos isso em cinco dias durante o carnaval”, conta.

Morador da Rua Luís Anhaia, o atendente de enfermagem Wilton Carlos Lucas, de 58 anos, acredita que a determinação não vai resolver o problema. “É muita gente para poucos policiais. Tem muito vandalismo, gente usando drogas, pessoas armadas, xixi na rua.”

Vizinho de Lucas, o empresário Pedro Moretti, de 28 anos, diz que a ação deveria ter como alvo o horário de término da festa e não a restrição ao público. “O problema não é o bloco, são as pessoas paradas nas esquinas. Não acredito que o controle das pessoas resolva, mas a limitação de quem está fornecendo bebidas.”

Para o empresário Ângelo Tomy, de 61 anos, o policiamento já está causando transtornos. “A PM reúne o batalhão na frente do meu restaurante e os clientes não conseguem entrar. Faz três finais de semana que não abro e tive um prejuízo de R$ 40 mil.” Procurada, a Polícia Militar informou que não comentaria o assunto. Na tarde desta sexta-feira, 20, servidores da Prefeitura distribuíram panfletos com informações sobre a nova operação que será adotada no bairro.

Mais folia. Para este fim de semana, estão previstos desfiles de ao menos seis blocos de rua paulistano. O destaque neste sábado, 21, é o cantor e compositor Alceu Valença, que se apresentará pela primeira vez no período carnavalesco em São Paulo com o bloco Bicho Maluco Beleza, que se concentra na Avenida Paulo VI, às 14 horas.

No mesmo horário, haverá a concentração no bloco de reggae Kaya na Gandaia, que sai da Rua Belmiro Braga. Desfilam ainda a Banda Carnavalesca Macaco Cansado e os blocos Enterro dos Ossos e Nu Vuco Vuco. Neste domingo é a vez do bloco Vou de Táxi, que se concentra ao meio-dia no Largo da Batata. 

Mais conteúdo sobre:
Carnaval São Paulo Vila Madalena

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.