Restrição de motos na Marginal do Tietê reduz acidentes em 66%

Entre 16 de agosto e 15 de setembro ocorreram 48 acidentes na pista expressa

Solange Spigliatti, Estadão.com.br

21 de setembro de 2010 | 09h19

SÃO PAULO - Dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) mostram que houve uma redução de 66%, em relação a período semelhante de 2009, no número de acidentes na Marginal do Tietê após a restrição de tráfego de motocicletas na pista expressa via.

 

No período de 16 de agosto a 15 de setembro deste ano, a soma de acidentes envolvendo motocicletas nas pistas local, central e expressa foi de 48 (39 com vítimas e 9 sem vítimas), segundo a CET. De 17 de agosto (segunda-feira) a 16 de setembro de 2009 (quarta-feira), o número de acidentes foi de 142. Nenhum dos períodos teve registro de acidentes com vítima fatal.

 

A autuação dos motociclistas que não respeitam a restrição começou a ser feita pela CET e pelo Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran) no dia 16 de agosto. Antes, a partir do último dia 2 de agosto, a medida vigorou em caráter educativo.

Nesse mês de validade, foram autuados 717 motociclistas burlando a proibição nos dias úteis. Transitar em local e horário não permitidos pela regulamentação, segundo a CET, é uma infração média, com perda de quatro pontos na carteira e multa de R$ 85,12.

 

Segundo a CET, a Marginal do Tietê é considerada a principal via da cidade, com 23,5 quilômetros de extensão em cada sentido, e a que concentra o maior volume de veículos, com 1,2 milhão de viagens por dia, e também é o corredor que registra o maior número de acidentes e de mortes no trânsito. Por ela circulam, diariamente, 350 mil veículos, sendo 70 mil caminhões e 36 mil motos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.