Wellington Morilha/Divulgação
Wellington Morilha/Divulgação

Responsável por prédios interditados terá de apresentar laudo até amanhã

As duas torres localizadas na Barra Funda, na zona oeste, apresentam trincas e rachaduras nos subsolos

Nataly Costa - O Estado de S. Paulo,

02 Outubro 2012 | 15h47

SÃO PAULO - Os responsáveis pelas duas torres comerciais na Rua do Bosque, na Barra Funda, zona oeste da capital paulista, interditadas por causa de risco de desabamento, têm até esta quarta-feira, 3, para apresentar laudo técnico que ateste a segurança do prédio.

Os edifícios de 16 andares cada foram interditados pela Defesa Civil nesta segunda-feira, 1. Os prédios apresentam trincas e rachaduras nos cinco subsolos (usados para estacionamento) e em vigas do edifício construído em 2009. Na tarde desta segunda, a Defesa Civil esvaziou os dois blocos do Edifício Lex Offices, que têm 360 salas, com quase cem escritórios de advocacia.

Condôminos relataram que os tremores vêm sendo sentidos desde a quarta-feira da semana passada, principalmente no bloco 1. Após os episódios, uma engenheira que trabalha em uma das torres acionou a Defesa Civil. A Prefeitura aguarda um laudo de uma empresa especializada para atestar se o prédio tem ou não condições de voltar a ser ocupado pelos advogados.

Obra. Uma das hipóteses levantadas pela Defesa Civil e pelos condôminos é de que a escavação de uma obra que está sendo feita há dois meses em um terreno na frente das torres possa ter danificado a fundação dos edifícios comerciais. A Defesa Civil pediu que as escavações sejam interrompidas até que saia o laudo sobre o motivo das rachaduras e das trepidações no edifício comercial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.