Resgate estuda como socorrer soterrados em pedreira de Santos-SP

O deslizamento aconteceu nesta terça-feira, quando o chão cedeu e dois funcionários acabaram caindo no buraco

Priscila Trindade, Central de Notícias

13 de abril de 2011 | 08h14

SÃO PAULO - O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil ainda estudam na manhã desta quarta-feira, 13, a forma mais segura para socorrer dois trabalhadores que ficaram soterrados após um desmoronamento numa pedreira em Santos, no litoral de São Paulo. Às 7h30, as equipes de resgate permaneciam no local. Três geólogos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) irão ao local para auxiliar na análise. 

 

O escorregamento aconteceu às 6h10 de terça-feira, 12, na pedreira Max Brita, localizada na Rodovia Rio-Santos, na altura do km 245. Os funcionários trabalhavam no local no momento em que o solo cedeu, abrindo uma cratera. Várias pedras deslizaram em cima dos trabalhadores. Duas pessoas estão desaparecidas. As causas do incidente ainda são desconhecidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.