Reservatórios fecham o mês de novembro com chuvas abaixo da média

O nível de cinco mananciais caiu e apenas um se manteve estável neste domingo; Cantareira voltou a perder 0,1 ponto porcentual

O Estado de S. Paulo

30 Novembro 2014 | 15h44

SÃO PAULO - Cinco dos seis principais reservatórios que abastecem a capital e a Grande São Paulo registraram queda no volume acumulado de água neste domingo, 30, último dia do mês. De acordo com os dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), todos fecharam o mês de novembro com chuvas abaixo da média histórica.

O Sistema Guarapiranga, que atende 4,9 milhões de pessoas, foi o único que se manteve estável, com 33,7%, embora tenha perdido 5,5 pontos porcentuais em relação ao volume que tinha no primeiro dia deste mês. Já o volume acumulado de chuva foi de 109,3 milímetros, quase 12% abaixo da média histórica, de 124 milímetros.

Com 8,8% da sua capacidade, o Sistema Cantareira, responsável por abastecer 6,5 milhões de habitantes, voltou a cair 0,1 ponto porcentual comparado ao sábado e chegou ao 16º dia consecutivo de perda de volume de água. O cálculo já leva em conta os 105 bilhões de litros da segunda cota do volume morto.

Ao longo de novembro, o Cantareira perdeu 3,4 pontos porcentuais da sua capacidade, que estava com 12,2% no início do mês. Durante esse período, choveu 135 milímetros sobre a região, que representa cerca de 84% da média histórica de novembro.

O Sistema Alto Tietê também voltou a registrar queda de 0,1 ponto porcentual. Hoje, o manancial opera com 5,7% da sua capacidade, ante 5,8% do dia anterior. Comparado ao início do mês, quando estava com 8,9%, são 3,2 pontos porcentuais a menos, tendo chovido cerca de 16% a menos que a média de novembro.

Além deles, os sistemas Alto Cotia, Rio Grande e Rio Claro, que juntos atendem 3,1 milhões de pessoas, também registraram quedas. O primeiro estava com 30,1% e caiu 29,9%. O segundo desceu de 64% para 63,8%, enquanto o último foi de 32,4% para 32,1%. Em todas essas regiões, as chuvas ficaram aquém do esperado. Comparado à média do mês, choveu 83%, 55% e 64%, respectivamente.

Mais conteúdo sobre:
Cantareira Sabesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.