República é reduto de homens de várias idades

O bairro da República, no centro, está no top 3 na lista de mais homens em qualquer faixa etária do ranking. Entre 24 e 39 anos, é o distrito que lidera - 54,4% dos seus moradores são do sexo masculino. Uma boa parte diz respeito aos moradores homossexuais - o IBGE encontrou cerca de 1.100 pessoas do mesmo sexo morando juntas no bairro e a maior parte delas era de homens.

, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2011 | 00h00

Mas o perfil predominante ainda é o rapaz solteiro na faixa dos 30 anos, que mora sozinho, mudou-se para a região na onda de retorno ao centro da última década e frequenta bares e baladas novos, como Lions e Alberta #3. O administrador Alessandro Padovano, de 31 anos, é um exemplo típico desse morador. "Toda mulher que sai comigo acha que aqui é perigoso e isso até contribui para a minha "solteirice"", brincou.

Segundo Jefferson Mariano, analista socioeconômico do IBGE, a sensação de segurança é um fator essencial para explicar o domínio masculino em alguns bairros e o feminino em outros. "As mulheres preferem os locais onde elas já sabem que são mais seguros", explicou.

O mesmo fator se aplica a Santana, na zona norte, que é o que mais concentra mulheres entre 24 e 39 anos, de acordo com o analista. "Santana está virando tradicional, com um perfil cada vez mais parecido com o de Jardins e Moema."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.