Repórter de TV é alvo da 'gangue da pedra' na Marginal do Pinheiros

Repórter ainda conseguiu dirigir por mais 500 metros antes de parar e ser socorrida por uma viatura da CET que passava pelo local

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

15 Julho 2011 | 05h24

PAULO - A jornalista Joana de Assis, 29 anos, repórter da Sportv, escapou de ser assaltada, no início da madrugada desta sexta-feira, 15, por criminosos da gangue que vem atacando motoristas na Marginal do Pinheiros, na região do Jaguaré, zona oeste da capital, após o veículo passar por cima das pedras deixadas sobre a faixa de rolamento e parar na via em razão de avarias nos pneus.

 

Joana voltava para casa em um Honda Fit pela Marginal do Pinheiros sentido Castello e, na mesma região, o pneu dianteiro da direita do veículo foi danificado por uma das pedras jogadas pelos criminosos. Com dificuldade, a vítima ainda conseguiu levar o carro por mais 500 metros, até o acesso ao pontilhão do Cebolão, que liga a Marginal à Rodovia Castello Branco.

 

Joana só não foi assaltada segundos após parar o veículo, porque pelo local passava uma viatura da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). O agente da CET aguardou a chegada de um guincho da seguradora da vítima. O motorista do guincho disse à repórter que com frequência atende a motoristas atacados nessa região da Marginal Pinheiros.

 

A repórter, que não quis registrar boletim de ocorrência, voltava para casa após cobrir, pela Sportv, o jogo entre Corinthians e Internacional, válido pelo Campeonato Brasileiro, no Pacaembu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.