Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Réplica de bomba é encontrada sobre viatura em Osasco

A réplica de bomba estava dentro de uma sacola junto frase, feita de recortes, com menção ao PCC

Daniela do Canto, da Central de Notícias

04 de agosto de 2009 | 06h12

Um artefato semelhante a uma bomba mobilizou as policias militar e civil, a guarda civil municipal (GCM), os bombeiros e o Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) de Osasco, na Grande São Paulo, na madrugada desta terça-feira, 4.

 

O simulacro de explosivo foi deixado em cima de uma viatura da GCM estacionada em frente ao 10º Distrito Policial da cidade, no Jardim Helena Maria, com uma mensagem que fazia referência ao Primeiro Comando da Capital (PCC). O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da PM foi acionado e executou uma explosão controlada da réplica de bomba.

 

O GCM Joel Limoni contou que foi até o 10ºDP para registrar uma ocorrência de acidente de trânsito atendida pela equipe da qual faz parte. Ele deixou a viatura estacionada na Avenida João Ventura dos Santos, em frente à delegacia. A vítima do acidente foi levada ao 10ºDP por uma outra viatura. "Ela (a vítima) não conseguia subir a rampa, então fui ajudar. Quando voltei, uns dez minutos depois, o artefato estava em cima do porta-malas do carro", contou o guarda.

 

A réplica de bomba, encontrada por volta das 23h30, estava dentro de uma sacola, na qual foram montados, com recortes de jornais, os dizeres "PCC chegou da guerra. A hora é essa. Porque nosso mundo gira em torno do crime em Osasco". Uma foto com homens vestidos de roupas militares, armados e encapuzados, também foi colada na mensagem.

 

O trânsito em um quarteirão da avenida onde fica a delegacia foi bloqueado pelo Demutran. O Gate chegou ao local à 1h40. Com a ajuda de uma garra mecânica, o grupo especial tirou o artefato de cima de carro. A sacola foi recolhida pela polícia e a imitação de bomba foi detonada com explosivos, às 3 horas, em via pública.

 

O tenente Daniel Brito, da PM, garantiu que o artefato não era uma bomba. Nele, não foi encontrada pólvora. Eram apenas fios, tubos de PVC e parafusos. "Foi uma tentativa frustrada de chamar a atenção da polícia", disse. Conforme o tenente, a Polícia Civil fará uma investigação para tentar descobrir quem está por trás disso. "Por enquanto, ainda não temos suspeitas".

Tudo o que sabemos sobre:
Osascobomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.