Reorganização é geral e gradativa, afirma SPTrans

Em nota, a SPTrans disse que "a racionalização e reorganização das linhas (...) vêm ocorrendo de forma gradativa" e, "além de cancelamentos, também foram realizadas criações, unificações e alterações de itinerário".

Caio do Valle, O Estado de S.Paulo

17 de outubro de 2013 | 02h17

A empresa não informou, embora tenha sido questionada, quantas linhas serão alteradas ao todo na cidade daqui para a frente. Limitou-se a dizer que "como a reorganização de linhas ocorre de forma gradativa, o trabalho está em desenvolvimento e não há como predeterminar um número total de linhas envolvidas em eventual redesenho em cada pequeno trecho da cidade".

Sobre a linha 3124-10, a SPTrans informou que ela agora está na Estação de Transferência de Itaquera porque o "local foi reformado e remodelado para a lotação de novos serviços" e outra linha estrutural foi criada, saindo dali rumo ao Parque D. Pedro II.

Sobre a linha que passa na USP, afirmou que uma conexão com outro itinerário (828P-10, Lapa-Metrô Barra Funda) permite a chegada ao sistema metroviário. A alteração visa a evitar a "sobreposição" de linhas.

A gestão Haddad informou ainda no texto que "os moradores não ficaram privados do atendimento por transporte coletivo, ao contrário, a médio prazo perceberão melhoria na qualidade do serviço prestado a partir da reorganização local".

Empresários. Por sua vez, o SPUrbanuss, sindicato das empresas de ônibus, informou que "as empresas de transporte coletivo eventualmente são ouvidas ou encaminham sugestões sobre alterações nas linhas", mas que "a decisão final é da SPTrans". /C.V.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.