Renascer alega que templo tem alvará de funcionamento

Documento vale até 15 de julho de 2009; Renascer nega que havia sinais desde a semana anterior ao acidente

Da Redação,

19 Janeiro 2009 | 15h18

Em nota divulgada na tarde desta segunda-feira, 19, a assessoria de imprensa da Igreja Evangélica Renascer em Cristo confirmou que tem o alvará de funcionamento do imóvel que desabou no domingo, 18, no Cambuci, zona sul de São Paulo. De acordo com a nota, o alvará número 2008/31039-00, da Secretaria Municipal de Habitação, com data de 15 de julho de 2008 é relativo ao imóvel onde aconteceu a tragédia. Ele revalida o alvará de funcionamento do local, de 20 de dezembro de 2000 e sua validade segue até o dia 15 de julho de 2009.   Ainda segundo a nota, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, representados pelo coronel Camargo, informaram que os trabalhos de resgate foram finalizados e que não há mais registros de pessoas desaparecidas. O secretário de Segurança do Estado de São Paulo, Ronaldo Marzagão , afirmou que as duas pessoas que estavam sendo consideradas desaparecidas foram localizadas e estão bem, em contato com suas famílias.   Veja também: Conselho de engenharia quer investigar obra em igreja Após desabamento em igreja, Kassab quer secretaria especial Liberado trânsito na Rua Lins de Vasconcelos Casal Hernandes divulga nota sobre desabamento Igreja Renascer divulga lista das vítimas do desabamento  Galeria de fotos: imagens do local e do resgate às vítimas  Todas as notícias sobre o desabamento na Igreja Renascer       Confira a íntegra da nota da Renascer:   Amigos da Imprensa: Antes de mais nada queremos agradecer a colaboração de todos no sentido de tranquilizar as famílias das vítimas, o acompanhamento do socorro e a tentativa de minimizar os sofrimentos causados por esta tragédia que se abateu sobre São Paulo. Toda a Renascer em Cristo está em vigília, assim como outras denominações evangélicas e um enorme número de voluntários está em campo buscando dar toda a assistência possível às vítimas, às autoridades e equipes de resgate, assim como esclarecer as causas do acidente.   Seguem algumas informações que mais vêm sendo solicitadas:   1. A Igreja Evangélica Renascer em Cristo tem o alvará número 2008/31039-00, da Secretaria Municipal de Habitação, com data de 15 de julho de 2008. Esse alvará é relativo ao imóvel onde ocorreu a tragédia - Avenida Lins de Vasconcelos, 1108, Cambuci, SP. Ele revalida o alvará de funcionamento do local, de 20 de dezembro de 2000, número 02001011689-00. Sua validade segue até a data de 15 de julho de 2009. Refere-se a cadastro de local de reunião, amparado pela Lei 11.228/92, regulamentada pelo Decreto 32.329/92. Sob o registro de contribuinte 03404000854, a descrição da revalidação é exatamente a seguinte: "Acordo com a lei 13.885/04. Quando por ocasião da revalidação de alvará de funcionamento deverá ser apresentado laudo de medição acústica. Categoria de uso: NR3. Zona de uso: SE ZM3B-06. Atividade: templo religioso. Categoria de uso anterior: E3.5.Zona de uso anterior: Z3-153".   2. Estava, portanto, absolutamente legalizada a documentação do imóvel. A Renascer em Cristo sabe da responsabilidade e importância da manutenção dos locais de culto, onde se reúnem milhares de fiéis, entre eles, idosos e crianças; a manutenção preventiva, inclusive, sempre foi uma preocupação constante; não se sabe o que ocorreu, e apenas uma investigação séria e rigorosa poderá fornecer a resposta. Pedimos encarecidamente que não sejam aceitas teses e divagações de pessoas ávidas por holofotes no meio da tragédia.   3. Em 1999 a Renascer em Cristo contratou profissionais qualificados e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas, IPT, da Universidade de São Paulo, USP, para deixar o telhado em ordem, após interdição do CONTRU. Ao final da obra, o IPT emitiu laudo atestando a qualidade da reforma;   4. A Renascer em Cristo está prestando toda a ajuda necessária às vítimas e seus familiares. Está cuidando inclusive dos trâmites para enterro das vítimas fatais. Não há um seguro que cubra os fiéis que comparecem ao culto. Está organizado, desde a madrugada, um mutirão de bispos e pastores que estão percorrendo todos os hospitais para onde foram levadas as vítimas. Assim como todo o apoio psicológico e espiritual aos familiares; há uma central de plantão, atendendo pelo número (11) 4004-4002;   5. O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, representada pelo Coronel Camargo, informam que foram finalizados os trabalhos de resgate e que não há mais pessoas consideradas desaparecidas. O secretário de Segurança do Estado de São Paulo, Ronaldo Marzagão , afirmou que as duas pessoas que estavam sendo consideradas desaparecidas foram localizadas e estão bem, em contato com suas famílias;   6. O troféu de Melhor Jogador do Mundo, ofertado pelo jogador Kaká ao seu povo de Deus, não estava no local; ali esteve durante três meses em exposição e agora está em poder da família do jogador;   7. Não há qualquer lógica na suposição levantada por testemunhas não identificadas ou identificáveis, dando conta que o teto do local apresentava sinais de desabamento desde a semana passada - uma afirmação que beira o absurdo. Para se ter uma ideia, os netos do Apóstolo Estevam e da Bispa Sônia estavam no culto, neste domingo. Os filhos do Bispo Gê, bispo primaz e presidente da Igreja, estavam no culto. Ninguém faria isso de sã consciência, se soubesse que havia riscos. Rogamos que não sejam levantadas teses absurdas, e que se aguarde com serenidade o resultado das perícias que já estão sendo realizadas cuidadosamente no local pelas autoridades. Especulações são inadmissíveis nesse momento.   Todas as providências futuras só poderão ser viabilizadas após o término da angústia e desse momento de salvamento das vidas, a preocupação principal deste momento.

Mais conteúdo sobre:
Igreja Renascer tragédia na Renascer

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.