Relojoaria de luxo é assaltada no Shopping Ibirapuera

Em 24 horas, duas joalherias são invadidas em SP; loja no Shopping Tijuca, zona norte do Rio, também foi roubada

Diego Zanchetta e Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

04 de julho de 2010 | 00h00

Pelo menos sete homens armados com metralhadoras invadiram a relojoaria S. Rolim, no Shopping Ibirapuera, na zona sul de São Paulo, por volta das 19h45 de ontem. Após roubar uma coleção de relógios Rolex, o grupo fugiu pelas escadarias com armas nas mãos. Houve gritaria. Ninguém ficou ferido.

A relojoaria S. Rolim fica no 2.º andar e vende produtos de até R$ 30 mil de marcas como Mont Blanc e Tag Heuer. De acordo com testemunhas, os ladrões, vestidos de terno, foram direto ao mostruário dos relógios de luxo, avaliados em R$ 300 mil.

A ação durou poucos minutos. O grupo se dividiu - uma parte correu pelas escadarias até a saída principal do shopping e a outra entrou com metralhadoras em punho na loja C&A, que também possui escadas para o piso inferior. "Foi tudo muito rápido. Vi os caras correndo e os seguranças atrás deles", disse um comerciante, que não quis se identificar. Na fuga, sete relógios caíram e foram recuperados.

O shopping informou que os seguranças acompanharam o grupo até a saída, mas, como regra, são proibidos de intervir em situações que coloquem a vida dos clientes em risco. A administração nega que tenha havido tumulto na hora do crime. As imagens do circuito de segurança serão entregues à polícia.

Procurada, a S. Rolim não quis se pronunciar. Até as 22h30, policiais ainda colhiam informações no interior da loja. Apenas uma funcionária estava no local no momento do crime.

Foi o segundo estabelecimento assaltado por homens fortemente armados em São Paulo em menos de 24 horas. Na sexta-feira, às 20h15, pelo menos cinco criminosos entraram na joalheria Dacam, instalada no Carrefour, no km 11,5 da Rodovia Anchieta, Sacomã, também na zona sul. A ação durou cerca de 15 minutos. Testemunhas disseram que o grupo fugiu em três motos e um carro. O valor roubado não foi informado. Até as 23 horas de ontem, ninguém foi detido.

Tiffany. A polícia prendeu, por volta das 15 horas de ontem, Reginaldo Antonio da Silva, de 33 anos, o sexto suspeito de participação no assalto à joalheria Tiffany do Shopping Cidade Jardim, na zona sul de São Paulo, em 16 de maio. Ele foi encontrado em casa, em São Mateus, na zona leste, após denúncia anônima. Segundo a Polícia Militar, ele confessou a participação no crime. O grupo roubou cerca de R$ 1,5 milhão em joias.

Rio. Dois homens armados renderam os funcionários da CL Joias, no 2.º piso do Shopping Tijuca, zona norte do Rio, por volta das 16 horas de ontem. Ninguém ficou ferido.

O shopping, que funcionou normalmente, informou que a quantidade de joias roubadas foi pequena e que colocará as imagens do circuito de segurança à disposição da polícia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.