Relembre o júri da maior chacina da história de SP em frases

Iniciado na segunda-feira, 18, o Tribunal do Júri de Osasco condenou nesta sexta-feira, 22, dois PMs e um GCM a mais de 600 anos de prisão em regime fechado, considerando a soma das penas

Felipe Resk, O Estado de S.Paulo

22 Setembro 2017 | 23h25

Iniciado na segunda-feira, 18, com protestos a favor e contra a absolvição dos três réus, o Tribunal do Júri de Osasco condenou nesta sexta-feira, 22, dois PMs e um GCM por participar da maior chacina da história de São Paulo a mais de 600 anos de prisão em regime fechado, considerando a soma das penas. O massacre, que terminou com 17 mortos em agosto de 2015 e marca até hoje a memória do moradores de Osasco, finalmente chegou ao fim com comemoração dos parentes das vítimas e indiganção das famílias dos condenados. Por quase uma semana, o Tribunal do Júri foi marcado por  medo de testemunhas e lágrimas de réus, com depoimentos de sobreviventes e familiares com forte carga emocional e diversas polêmicas.  Veja a seguir algumas frases ditas durante o julgamento.

"A gente não queria um culpado, a gente queria o culpado."

Capitão Rodrigo Elias da Silva

CORREGEDORIA DA PM

"Fui alvejado, fiquei com medo. Não tinha nada a ver com o problema deles."

Amauri José Custódio SOBREVIVENTE DO BAR DO JUVENAL

"Não houve pressão, a investigação foi técnica."

José Mário de Lara 

DELEGADO QUE PRESIDIU INQUÉRITO 

"Até hoje eu e minha mãe, quando vamos dormir, dizemos para deixar o portão aberto para o Rafa poder entrar."

Fernanda Nunes de Oliveira

IRMÃ DE UM DOS 17 MORTOS

"Fui baleado e desmaiei. Caí em uma vala e, sem querer querendo, me escondi. Pessoas morreram em cima de mim, tentando escalar a parede."

Marcos Antônio Passini

SOBREVIVENTE DO BAR DO JUVENAL

"Eu me sensibilizo, também tenho filho."

Evandro Capano

ADVOGADO DO PM THIAGO HENKLAIN, CONDENADO

"O medo também contamina este processo"

Marcelo Alexandre de Oliveira

PROMOTOR

Mais conteúdo sobre:
Osasco [SP]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.