Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Reintegração de posse na zona leste de SP tem confronto entre policiais e moradores

Polícia lança bombas de efeito moral para tentar dispersar manifestantes no Parque São Rafael

Luciano Bottini Filho, O Estado de S. Paulo

27 Junho 2013 | 10h06

Atualizada às 13h50.

SÃO PAULO - Cerca de 70 famílias resistiam na manhã desta quinta-feira, 27, à reintegração de posse de um terreno no Parque São Rafael, na zona leste da capital paulista. A Polícia Militar chegou a usar bombas de efeito moral e, segundo moradores, balas de borracha para dispersar os manifestantes, que criaram uma barricada na Rua Particular 1, que dá acesso ao terreno, que tem três lotes. Um fotógrafo foi atingido. Os moradores também chegaram a queimar carrocerias de veículos para protestar contra a retomada da área. Veja galeria de fotos.

Por volta das 11 horas, houve novo confronto em outro lote da área, após um grupo jogar pedras em policiais da Força Tática. Foram novamente lançadas bombas de gás lacrimogêneo. Nesse caso, no entanto, as famílias dizem que se tratam de vândalos, não de moradores. O clima ainda é tenso no local e as casas já começaram a serem derrubadas. 

Os moradores mostraram à reportagem esferas de borracha que teriam sido usadas contra eles pela polícia. O major da PM Luiz Roberto Miranda Júnior, que comanda a operação, disse que não foi autorizado o uso desse tipo de armamento, mas que irá investigar e punir quem eventualmente tenha desobedecido a ordem.

Subprefeitura. Representantes dos moradores foram até a sede da Subprefeitura de São Mateus para negociar uma solução. Segundo os moradores, a Tropa de Choque da Polícia Militar esteve no local pela manhã e ao menos quatro pessoas ficaram feridas por causa do disparo de balas de borracha e bombas de efeito moral.

Mais conteúdo sobre:
reinteraçãoParque São Rafael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.