Divulgação
Divulgação

Reintegração de posse de terreno de metalúrgica é adiada em Osasco

PM foi acionada para auxiliar na desocupação; metalúrgicos fizeram protesto em frente à fábrica

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

10 Março 2012 | 05h02

SÃO PAULO - Foi adiada, para data ainda não definida, a reintegração de posse de um terreno - que deveria ter ocorrido nesta sexta-feira, 9 - na altura do nº 673 da Avenida Henry Ford, no bairro Presidente Altino, região centro-norte de Osasco, na Grande São Paulo. No local está instalada a empresa metalúrgica Mecano Fabril.

 

Policiais militares da 3ª Companhia do 14º Batalhão foram acionados para auxiliar o trabalho do oficial de justiça e assegurar o mandado de desocupação do terreno com a retirada das máquinas do interior da fábrica, mas a ação de reintegração acabou não se concretizando.

 

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região (Sindmetal), diretores da entidade e pelo menos 100 metalúrgicos da empresa estiveram em frente à fábrica, onde fizeram um protesto e conseguiram, adiar, por tempo indeterminado, a desinstalação da empresa, responsável pela contratação de 500 pessoas.

 

Em nota, o sindicato, durante o tumulto ocorrido em frente à Mecano Fabril, chegou a pedir reforço de trabalhadores na porta da empresa e afirmava: "A situação está tensa, há policiais no local e até mesmo um indivíduo foi preso por ter disparado tiros".

 

Ainda, segundo o Sindmetal, "a retirada da empresa do terreno se deve a uma dívida da Mecano Fabril ao já extinto Banco Econômico. A disputa pelo terreno já dura nove anos.

Mais conteúdo sobre:
Reintegração metalúrgicos Osasco PM

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.