Divulgação
Divulgação

Moradores protestam contra reintegração de posse em terreno na zona sul de SP

Ação da Polícia Militar na região do Sacomã aconteceria em setembro, quando moradores conseguiram suspendê-la

O Estado de S.Paulo

24 Outubro 2017 | 04h54

SÃO PAULO -  Parte dos moradores de um terreno ocupado irregularmente na região do Sacomã, na zona sul de São Paulo, protesta contra uma ação de reintegração de posse que tem início na manhã desta terça-feira, 24. Eles atearam fogo em barracos antes da entrada da Polícia Militar na área de 21,6 mil metros quadrados, no Parque Bristol.

A propriedade pertence à Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), do governo do Estado. Está prevista a construção de um conjunto habitacional com 432 unidades na área, segundo o órgão.

Apesar do protesto, a maior parte das famílias já havia deixado o local antes da chegada da Polícia Militar. Em setembro, uma primeira ordem judicial para reintegração de posse chegou a mobilizar os PMs, mas foi suspensa em ação movida por advogados que apoiam a comunidade.

Cerca de 200 pessoas viviam desde o final de julho no local, que fica na Rua Farid Miguel Haddad, no cruzamento com a rua Giacomo Cozzarelli, entre dois condomínios. O 46º Batalhão de Polícia Militar organiza a ação de despejo, com suporte de caminhões de mudanças fornecidos pela CDHU.

+++ Preso homem que fabricava metralhadoras caseiras na Grande SP

Segundo um morador da região que preferiu não se identificar, houve foco de incêndio provocado por moradores desde o início da madrugada. As chamas já estavam controladas por volta das 7 horas da manhã e não havia risco de que o fogo se alastrasse.

Mais conteúdo sobre:
Sacomã Cdhu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.