Regras para fretados ficaram mais rigorosas desde o dia 15

A Secretaria Municipal dos Transportes começou, no dia 15, a adotar regras mais rígidas para os ônibus fretados. A principal medida é o cancelamento na emissão do chamado "cartão vermelho", pelo qual as empresas de transporte de fretamento conseguiam uma autorização permanente para eventos não rotineiros, como excursões de turismo.

Márcio Pinho e Renato Machado, O Estado de S.Paulo

25 de abril de 2011 | 00h00

A partir de agora, as empresas vão precisar solicitar autorização para cada viagem que será feita dentro da chamada Zona de Máxima Restrição ao Fretamento (ZMRF) - área de 70 quilômetros quadrados onde os fretados estão proibidos de circular das 5h às 21h de segunda a sexta.

A outra medida é exigir um cadastro das empresas de fora da capital que fazem viagens para eventos. Antes, só precisavam comunicar por e-mail o motivo da viagem para ter a autorização.

Em relação aos embarques e desembarques irregulares, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e o Departamento de Transportes Públicos (DTP) informaram que as infrações são devidamente fiscalizadas pelos agentes.

A Prefeitura afirma que no ano passado foram emitidas 36 mil autuações para os ônibus fretados pelo desrespeito à regulamentação - tanto por não respeitarem o horário de restrição como, por exemplo, por paradas em locais proibidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.