Regra não vale em conexão de voos de companhias diferentes

Os passageiros em conexões de voos precisam ficar atentos. A Agência Nacional de Aviação Civil não obriga as empresas a arcarem com os gastos de passageiros que perdem o segundo voo por causa do atraso no primeiro, se os trechos forem operados por companhias diferentes.

Nataly Costa, O Estado de S.Paulo

16 de junho de 2010 | 00h00

Foi o que aconteceu com o técnico em segurança Antônio Alves dos Santos. Seu primeiro voo - de Uberlândia, em Minas, para São Paulo pela Passaredo -, teve de ser desviado para Ribeirão Preto, no interior do Estado, por causa do mau tempo. Quando chegou a Guarulhos, havia perdido o trecho São Paulo-Teresina pela Gol. Restou a Antônio pagar a taxa de R$ 90 para remarcar o bilhete e esperar mais algumas horas até o próximo voo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.