Regra mudou após golpes

No fim do ano passado, a Secretaria de Estado da Fazenda começou a receber denúncias de fraude no sistema da Nota Fiscal Paulista. As vítimas eram usuários que ainda não tinham se registrado.

O Estado de S.Paulo

10 Novembro 2011 | 03h05

Com uma lista de documentos e dados de contribuintes, o estelionatário fazia cadastros no site e transferências sem limite de valor para entidades filantrópicas registradas no governo. Valores até R$ 25 também eram desviados a outras pessoas físicas. Para evitar o golpe, os créditos agora só podem ser depositados em conta cujo titular seja o dono do CPF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.