Região vai receber R$ 100 milhões em obras

O governador Sérgio Cabral (PMDB) anunciou ontem a construção de 9 mil apartamentos na região das favelas ocupadas, com recursos do programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. Para isso, o Estado contraiu empréstimo de R$ 100 milhões do Banco do Brasil para essas e outras obras.

HELOISA ARUTH STURM / RIO, O Estado de S.Paulo

15 Outubro 2012 | 03h03

Um dos locais que será desapropriado é a Refinaria de Manguinhos - a única refinaria privada do País. O terreno passará por um processo de descontaminação e deverá passar por obras antes de ser entregue à população. O governo ainda não sabe o que será feito ali. Cabral afirmou que a região será "completamente redefinida do ponto de vista urbanístico" nos próximos dez anos.

Segundo ele, a ocupação permitirá ao governo atuar com liberdade na investigação de denúncias de que alguns dos cerca de 2 mil apartamentos construídos recentemente com verbas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) estariam sendo ocupados por traficantes. Até agora, já foram identificados 15 imóveis onde as famílias foram expulsas pelo tráfico, mas o número pode chegar a 90.

Futuro. Até janeiro, duas UPPs serão instaladas na região. "A estratégia é não sair das comunidades. Não estamos fazendo uma ação efêmera. Essa é uma ação que tem um processo definitivo de presença das forças de segurança", afirmou o governador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.