Região passou por ''enobrecimento'', diz antropólogo

Para o professor José Guilherme Magnani, coordenador do núcleo de Antropologia Urbana da USP, o Baixo Augusta configura um quadro de "gentrification". "É quando ocorre o enobrecimento de uma região, pela mudança de atores sociais." O professor afirma que a transformação é mais visível agora, por causa da forte glamourização do pedaço pela mídia. Isso atraiu também, diz ele, o "ator social" investidor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.