Região dos Campos Elísios vira uma ''rodoviária de sacoleiros''

Há cobrança individual de passagens, o que é vetado a fretamentos; site ainda dá 18 opções para ''Rota das Compras''

Renato Machado e Vitor Hugo Brandalise, O Estado de S.Paulo

04 Julho 2011 | 00h00

A "sala de apoio" das empresas Cometa, 1001 e Catarinense, na região dos Campos Elísios, no centro, parece uma grande rodoviária de sacoleiros de diversos pontos do Estado e do Brasil. Alguns veículos não têm autorização para estarem naquela região. E mesmo os legalizados cometem uma irregularidade: a cobrança de passagens individuais.

Segundo a Agência Reguladora dos Serviços de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), o sistema intermunicipal de fretamento é caracterizado pelo transporte de um grupo de passageiros mediante contrato. "Não pode haver cobrança individual de passagem como no transporte regular", explicou em nota.

No entanto, a agência apreendeu, em maio, a documentação de três veículos da Viação Cometa por causa da venda de passagem individual em fretamentos. A empresa "foi notificada e convocada a prestar esclarecimentos", informou a Artesp.

Pela sala de apoio andam passageiros de cidades como Araraquara, Ribeirão Preto e Jundiaí e de outros Estados, como Santa Catarina, Rio e Minas. O trajeto do local de partida às áreas de comércio popular é chamado de "Rota das Compras". O valor das passagens sai até pela metade do oferecido em terminais rodoviários. As viagens são sempre "bate-volta" - o que caracteriza o fretamento. Chegam à capital paulista de madrugada e retornam à tarde. "Viajo assim faz dois meses e vou continuar", disse uma vendedora de roupas de Resende (RJ), que conheceu o serviço "no boca a boca".

A área "sala de apoio" do site das empresas oferece passagens individuais de 18 roteiros para a capital. Já na "sala de apoio" física, no centro, é distribuído um flyer com dados para quem viaja a compras - limite de três malas com até 30 quilos de bagagem, por exemplo, e micro-ônibus entre os Campos Elísios e ponto na área da Rua 25 de Março e da feirinha da madrugada, no Brás.

Promocional. A Viação Cometa informou que os ônibus fretados oferecem nota fiscal, não desmentiu a cobrança de passagens individuais e justificou os preços mais baratos. A Auto Viação 1001 disse que os descontos das passagens são promocionais e previstos em lei. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.