Região caminha para se tornar Itaim-Bibi, aposta moradora

Com a saída de bares e baladas e a chegada de condomínios e lugares "família", não faltam comparações para tentar definir a cara do Baixo Augusta no futuro.

O Estado de S.Paulo

07 Março 2013 | 02h11

Para a economista e futura moradora Ana Clara Monteiro Rodrigues, de 33 anos, o local poderá ser um novo Itaim-Bibi, bairro da zona sul famoso por seus bares e casas noturnas de alto padrão. "Aposto em uma mistura de restaurantes com boates, como é o Itaim. As piores casas daqui já estão desaparecendo", diz. "O que dá para saber é que vai melhorar", completa.

Já o diretor de Lançamentos do Sindicato de Habitação de São Paulo (Secovi-SP), Fabio Rossi, acredita que a região vá ser um misto de Jardins, também na zona sul, e Vila Madalena, na oeste. Os elementos principais, segundo ele, serão o público e a localização. "A Vila Madalena é repleta de jovens e tem muitos serviços. Já o Jardins tem sofisticação e localização. Fora isso, tem a proximidade das Avenidas Paulista e Angélica."

O que parece ser consenso é que o Baixo Augusta será alto padrão. "Ela (a rua) já foi glamourosa e pode voltar a ser, sem deixar de ter entretenimento, diversão e gastronomia", diz Ricardo Laham, diretor de Negócios da Brookfield Incorporações. / J.D.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.