Reforma de outro vizinho foi parar na Justiça

Não é a primeira vez que um prédio ao lado do Museu de Arte de São Paulo (Masp) vira alvo de polêmica. Há cinco anos, foi planejada uma reforma no Edifício Dumont-Adams, localizado do outro lado do museu, em parceria com a operadora de celular Vivo.

, O Estado de S.Paulo

04 de maio de 2010 | 00h00

A ideia era modificar completamente o prédio antigo, instalando uma fachada de vidro e uma antena que chegaria a 177 metros - quase 2,5 vezes maior que o Paulista Corporate. A empresa colocaria sua logomarca no topo do mirante e o prédio abrigaria um anexo do museu. Mas o Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo não gostou do projeto e barrou a reforma.

O último capítulo desta história foi em janeiro deste ano, quando o Masp anunciou uma reforma mais tímida no prédio. As obras deverão terminar em 2012. / R.B. e R. B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.