Reforma de casas atingidas por explosão no ABC começa na 4ª

Prefeitura de Santo André disponibilizou R$ 150 mil para recuperação dos 30 imóveis danificados na Vila Pires

Solange Spigliatti, Central de Notícias

19 de outubro de 2009 | 10h22

Começa nesta quarta-feira, 21, a reforma das casas atingidas por uma explosão ocorrida no último dia 24 de setembro, em um estabelecimento comercial que vendia irregularmente fogos de artifício na Vila Pires, em Santo André, Grande ABC paulista. O acidente deixou duas pessoas mortas e outras 12 feridas.

 

Veja também:

link Fogos de artifício causam 23 incêndios por mês em SP

especialEspecial - Os riscos de armazenas fogos de artifício

 

Segundo a prefeitura da cidade, foram repassados para o Fundo Social de Solidariedade municipal R$ 150 mil, que irá fazer a compra dos materiais de construção, após cotação de preços da Secretaria de Obras e Serviços Públicos (SOSP). Ao todo, 34 casas foram danificadas com a força da explosão, que pode ser sentida num raio de 1,5 km de distância.

 

Após a aquisição do material, o serviço de mão-de-obra será realizado a preço de custo por quatro empresas que se interessaram pela execução do trabalho. A prioridade adotada para a utilização dos recursos é reforma nos imóveis interditados e, em segundo lugar, nas casas afetadas seguindo critérios técnicos estabelecidos pela Secretaria de Inclusão Social e pela Defesa Civil.

 

As outras quatro residências que precisaram ser demolidas não estão incluídas nessa verba. A prefeitura de Santo André estuda a desapropriação desse terreno. Caso seja aprovado, o valor referente a expropriação da casa de Sandro Luiz Castellani, onde estava armazenado os artefatos explosivos sem autorização, será depositado em juízo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.