Rede municipal de SP vai ter psicopedagogos

As escolas da rede municipal de São Paulo terão equipes multidisciplinares de psicopedagogos, psicólogos, fonoaudiólogos e assistentes sociais. Segundo o secretário de Educação, César Callegari, o pontapé foi dado ontem, com a sanção de lei que implementa assistência de psicopedagogia na rede.

PAULO SALDAÑA, O Estado de S.Paulo

26 Abril 2013 | 02h03

Segundo o texto, o objetivo é "diagnosticar, intervir e prevenir problemas de aprendizagem". Callegari explica que a atuação será voltada aos alunos e professores. "Eles podem contribuir para melhorar a qualidade de ensino, ter um foco em certos alunos e também no ambiente escolar."

A Prefeitura tem 60 dias para regulamentar a lei e definir, por exemplo, o número de contratações e quanto a medida vai custar. A previsão é de que cada equipe atenda um grupo de escolas. A pasta pretende publicar um decreto criando os grupos com os especialistas.

A presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia (ABPp), Quézia Bombonatto, diz que os profissionais devem agir em questões como bullying e inclusão de alunos com deficiência. "A perspectiva é de melhorar os resultados da escola."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.