Rede de esgoto chega a 57% das casas

Houve evolução significativa em relação a levantamentos anteriores; domicílios com coleta de lixo também cresceram, chegando a 55,8 milhões

WILSON TOSTA / RIO, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2013 | 02h11

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) comprovou que 57,1% dos lares brasileiros tinham rede coletora de esgoto em 2012, ante 55% no ano anterior. Embora modesto, o crescimento de 2,1 pontos foi um avanço em relação a pesquisas anteriores.

Em 2008, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) constatara um crescimento de apenas 1,4 ponto porcentual na proporção de lares que tinham o serviço. Em 2009, ocorrera um recuo de 0,2 pontos, porque, embora a rede tivesse crescido, com 4,392 milhões de novas ligações, o número de residências aumentara mais no País, fazendo recuar o indicador. Mesmo assim, a proporção de domicílios com esgotamento, ano passado, ainda estava abaixo da de 2009. Quase 43% (42,9%) das moradias brasileiras não dispunham do serviço. O maior crescimento regional na rede de esgoto em 2012, na comparação com 2011, ocorreu no Sul, onde o avanço foi de 35,7% para 42,3%.

No ano passado, houve 53,6 milhões de domicílios beneficiados por rede de abastecimento de água (85,4% dos 62,8 milhões), aumento de 0,8 ponto porcentual em relação a 2011 - mais 1,8 milhão de unidades atendidas.

"Em 2012, dos 62,8 milhões de domicílios particulares permanentes pesquisados no Brasil, 53,6 milhões eram beneficiados por rede geral de abastecimento de água. Observou-se a manutenção do ritmo de crescimento e aumento de 0,8 ponto porcentual na participação de domicílios com esse serviço. Destaca-se a evolução da Região Norte, com um acréscimo de 2,4 pontos porcentuais na proporção de domicílios com rede geral de água em relação ao ano anterior (de 55,9% para 58,3%)", diz o relatório.

Os domicílios com coleta de lixo passaram de 54,4 milhões para 55,8 milhões, 88,8% do total em 2012, mesma participação apurada em 2011 (o número de imóveis subiu no período). Houve expansão do serviço em todas as regiões, com destaque par o Sudeste, que o ampliou em 585 mil unidades, maior aumento regional. "Assim, na Região Sudeste a coleta de lixo beneficia 96% dos domicílios pesquisados, e no Centro Oeste, a 91,3%. Nas Regiões Norte, Nordeste e Sul, esse serviço é ofertado a 77,3%, 76,6% e 93%, respectivamente", informa a PNAD.

Eletricidade. Também subiu, de 2011 para 2012, a proporção de domicílios com iluminação elétrica, de 99,3% para 99,5% (62,5 milhões de domicílios).

No Norte, o porcentual de lares com esse serviço passou de 96,2% em 2011 para 97,3% em 2012. Já no Sudeste, Sul e Centro-Oeste, esses porcentuais ficaram muito perto dos 100%, revela a pesquisa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.