Rede Anhanguera sofre atentado com granada em Campinas

Artefato de uso militar não chegou a explodir; sistema de segurança gravou a ação de três rapazes

da Redação,

22 Janeiro 2009 | 01h27

O prédio da Rede Anhanguera de Comunicação (RAC), em Campinas, na Vila Industrial, foi alvo de um atentado por volta das 21 horas de quarta-feira, 21, segundo site da empresa. A Polícia Militar e o esquadrão antibombas do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), da Capital, interditaram o local.   Imagens gravadas pelo sistema de segurança da empresa flagaram a ação de três rapazes. O grupo quebrou uma janela do prédio na Rua Dr. Roberto Thut e atirou a granada, que caiu junto à calçada e não explodiu. Os três fugiram em um Gol cinza.   Segundo o site da Rede Anhanguera, os policiais afirmaram que a granada é de uso militar, com alto poder de destruição. O artefato estava com a alça de segurança quebrada, mas com o pino travado. A granada ainda será periciada pela equipe do Gate.   A Rede Anhanguera recebeu uma ligação com uma ameaça cerca de três horas após o atentado. "Esse é apenas o começo", disse uma voz feminina.   O caso será registrado no plantão do 1º Distrito Policial (DP) de Campinas como tentativa de dano qualificado com o uso de explosivo.

Mais conteúdo sobre:
Rede Anhanguera Campinas atentado granada

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.