Recurso judicial impede MP de obter dados da Suíça

Promotores públicos de São Paulo da força-tarefa montada para investigar os contratos do Metrô e da CPTM disseram ontem que um recurso judicial deve atrasar o acesso a uma investigação, conduzida na Suíça, que também revela pagamento de propina a autoridades paulistas, desta vez feita pela multinacional Alstom. Segundo o MPE, esse recurso foi aceito no último dia 24. Os promotores não revelaram o autor do instrumento judicial. Apesar de a investigação desse caso ser mais antiga, de 1997, os promotores esperam que as informações possam ajudá-los nas investigações reabertas por causa da delação feita pela Siemens.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.