Reconstituição de agressão a vigilante em supermercado de SP será amanhã

Januário Alves de Santana foi confundido com um ladrão e agredido por seguranças do Carrefour, em Osasco

Marília Lopes, estadão.com.br

16 de agosto de 2010 | 17h05

SÃO PAULO - Mais de um ano após o segurança Januário Alves de Santana ter sido confundido com um ladrão e agredido por seguranças do supermercado Carrefour, em Osasco, na Grande São Paulo, o crime será reconstituído nessa madrugada.

 

A realização da reconstituição foi confirmada por policiais do 9º DP de Osasco, onde o crime é investigado. A previsão é que comece a meia-noite desta terça-feira, 17, período em que a loja estará fechada.

 

Histórico. Em agosto de 2009, o segurança Januário Alves de Santana foi confundido com um ladrão e agredido por seguranças do supermercado Carrefour, em Osasco, na Grande São Paulo. Ele foi tomado como suspeito de roubar seu próprio carro, um EcoSport. O caso foi registrado no 5º Distrito Policial de Osasco.

 

Santana foi levado até um quartinho onde foi espancado por cinco homens. "Eles falaram que eu ia roubar o EcoSport e a moto. Quando disse que o carro era meu, eles batiam mais." Quando três policiais militares chegaram ao local, Santana explicou que seus documentos estavam no carro. "Eles riam e diziam 'sua cara não nega. Você deve ter pelo menos três passagens pela polícia.'"

 

Em março deste ano, o Carrefour indenizou a vítima, em um acordo extrajudicial sem valor divulgado. Além disso, o supermercado emitiu um pedido formal de desculpas, demitiu funcionários envolvidos no caso e rompeu o contrato com a Empresa Nacional de Segurança Ltda., empregadora dos acusados de terem espancado o vigilante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.