Reclamações ao Procon saltam de 88 para 295

A Fundação de Defesa e Proteção do Consumidor (Procon-SP) teve um aumento de 235% nas reclamações por causa do corte de energia no Estado de São Paulo em apenas um dia. O número de registros passou de 88, na terça-feira, para 295 anteontem. A Eletropaulo terá de prestar esclarecimentos ao Procon até hoje para explicar a demora na prestação de serviços.

Fabiano Nunes, O Estado de S.Paulo

10 de junho de 2011 | 00h00

"Grande parte das reclamações acontece para denunciar a demora para restabelecer a energia", explicou Carlos Coscarelli, assessor chefe do Procon-SP. Segundo ele, o consumidor também reclama de problemas no conserto de equipamentos danificados com a queda de energia.

Não é a primeira vez que o Procon instaura averiguação para apurar a interrupção de fornecimento de energia. Em março de 2010, a Eletropaulo foi autuada por causa de mais de 600 ocorrências. A multa foi de R$ 2,8 milhões, mas o processo administrativo continua em andamento. O telefone do Procon é o 151.

A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo também vai apurar as ocorrências. Em 2010, a Eletropaulo pagou mais de R$ 25 milhões em compensações aos consumidores por não cumprir a meta de fornecimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.