Recife deve ganhar mais três abrigos para usuários

O prefeito do Recife, João da Costa (PT), afirma que vai aumentar de quatro para sete os abrigos destinados ao atendimento de usuários de crack. A cidade ainda não tem centros de internação como em Juazeiro, na Bahia, onde a clínica Ceprev abriga 43 dependentes para tratamento de nove meses. "Ainda não há consenso sobre a terapia porque o crack é uma droga nova", afirma o prefeito. Para o agente da Secretaria Estadual de Saúde Flávio Campos, a internação compulsória não é a solução. "Em 95% dos casos (de internação compulsória) há recaídas", diz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.