Recém-nascido pode ter bracelete com sensor

Projeto aprovado em primeira votação ontem na Câmara Municipal determina que hospitais e maternidades instalem braceletes com sensores de segurança nos recém-nascidos e crianças internados em São Paulo. De autoria de Arselino Tatto (PT), a proposta precisa agora passar por segunda votação. O objetivo, segundo o petista, é evitar roubos e trocas de bebês.

, O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.