Recém-nascida é abandonada em frente a residência na zona oeste de SP

Testemunha caminhava por avenida quando ouviu o choro de uma criança; enrolada em cobertor, a menina foi levada para o hospital e passa bem

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

29 de agosto de 2011 | 23h16

SÃO PAULO - Um menina recém-nascida, com 3 ou 4 dias de vida, foi encontrada abandonada, por volta das 19h30 de segunda-feira, 29, sob um abrigo de concreto junto ao portão de entrada do imóvel 707 da Avenida Dracena, via que corta a Favela do Jaguaré, no Jaguaré, zona oeste da capital paulista.

 

Um pedestre passava pela avenida quando ouviu o choro de uma criança e começou a caçar o local de onde vinha o som. Ao encontrar a bebê, enrolada em um cobertor, a testemunha ligou para o 190. Policiais militares da 1ª Companhia do 16º Batalhão foram até o local e encaminharam a menina para o pronto-socorro do Hospital Universitário.

 

Segundo o que os policiais ouviram da equipe médica que atendeu a recém-nascida, ela apresenta boas condições de saúde. A mãe da menina ainda não foi encontrada. "Como meu primeiro nome é Eduardo, lá no hospital combinamos e resolvemos colocar na menina o nome Maria Eduarda", disse o soldado Leite, um dos foram até o endereço onde o bebê foi encontrado.

 

O caso foi registrado no 93º Distrito Policial, do Jaguaré. Caso seja encontrada, a mãe de Maria Eduarda será indiciada por abandonado de incapaz e poderá perder a guarda da criança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.