Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Receita Federal apreende cerca de R$10 milhões em brinquedos piratas no centro de SP

Operação se concentrou em 70 boxes das galerias Feira Shop, Zuny e Unifree

Ana Paula Niederauer, O Estado de S.Paulo

20 de março de 2019 | 11h32

SÃO PAULO - Ação da Receita Federal em conjunto com a Prefeitura de São Paulo apreendeu nesta quarta-feira, 20, cerca de R$ 10 milhões em brinquedos piratas na região da 25 de março, centro da capital paulista.

Depois de dois meses de investigações preliminares da Receita e de escritórios de advocacia que representam marcas de brinquedos, a operação se concentrou em 70 boxes das galerias Feira Shop, Zuny e Unifree.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, disse que a maioria do material apreendido na operação era de qualidade duvidosa e em especial brinquedos. "Aqui temos brinquedos com material tóxico, brinquedos fora das especificações do Inmetro, tem peça que pode ser engolida pela criança, enfim nada traz um prejuízo maior à questão da saúde envolvendo as nossas crianças", explica Covas.

A Prefeitura de São Paulo promove, desde novembro do ano passado, a Operação Comércio Legal, que tem o objetivo de combater a pirataria e melhorar a mobilidade na região central da cidade.  

A Operação Comércio legal apreendeu aproximadamente 400 toneladas de material pirata. Os estabelecimentos comerciais e ambulantes que comercializem produtos irregulares terão suas respectivas licenças cassadas, nos termos da legislação municipal em vigor, sem prejuízo de outras sanções penais.

Mais conteúdo sobre:
piratariabrinquedo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.