Rebelião em unidade da Fundação Casa deixa 3 funcionários feridos

Tumulto no centro de Tapajós, em Franco da Rocha, teve 17 reféns durante três horas

Bruno Deiro, O Estado de S. Paulo

18 de julho de 2013 | 23h43

Um tumulto no fim da tarde desta quinta-feira, dia 18, na unidade Tapajós da Fundação Casa, em Franco da Rocha, na Grande São Paulo, deixou três funcionários feridos. Entre as 17h e as 20h, 17 foram feitos reféns pelos internos, que atearam fogo em cadeiras, mesas e colchões e usaram pedaços de madeira como armas. O motivo dos protestos ainda não foi esclarecido.

Alguns dos funcionários foram agredidos durante a ação, que teria envolvido a maior parte dos 92 internos do centro socioeducativo – o local tem toda a capacidade ocupada. Após quase três horas de negociação, as vítimas, que saíram da unidade andando, foram levadas para um pronto-socorro da região para fazerem exames. Segundo a assessoria de Imprensa da Fundação Casa, uma sindicância será instaurada e terá 90 dias para apurar as causas.

Sanções. Nesta sexta (19), após uma revista nos dormitórios, o conselho de administração da unidade se reunirá para avaliar a participação dos adolescentes na rebelião e estipular sanções disciplinares, que vão desde a suspensão de atividades externas (como campeonatos esportivos e atividades culturais) até a redução do tempo de visita. Além disso, segundo a assessoria, o Judiciário e familiares dos envolvidos serão informados.

Tudo o que sabemos sobre:
rebeliãofundação casa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.