Rebelião de 6h na Fundação Casa

Internos da unidade da Vila Leopoldina fizeram sete reféns e agrediram um funcionário a socos e pontapés

O Estado de S.Paulo

13 de setembro de 2012 | 03h10

Jovens internos de uma unidade da Fundação Casa (antiga Febem) na Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo, mantiveram sete funcionários reféns durante seis horas e meia de rebelião. O motim começou por volta das 9h30 de ontem, depois de um interno agredir um coordenador de equipe dentro de uma das salas de aula da unidade.

A briga levou outros funcionários da unidade a socorrerem o agredido, dando início à confusão generalizada. O coordenador de equipes foi agredido com socos e pontapés, mas não chegou a ser atacado por armas. Os seis demais reféns foram mantidos em uma sala da instituição. Durante o tumulto, foram quebradas cadeiras, mesas e portas, informou a Fundação Casa.

A Polícia Militar foi acionada e a diretoria da instituição negociou a liberação dos reféns. Os policiais aguardaram as conversas no lado externo da unidade. A rebelião na unidade acabou por volta das 16 horas. A Corregedoria da Fundação Casa acompanhou o caso do local e deve instaurar apuração sobre os motivos da rebelião.

O funcionário agredido foi socorrido e levado para o Hospital das Clínicas, também na zona oeste da capital, onde foi examinado ontem à tarde.

A unidade Vila Leopoldina está localizada no número 1.233 da Avenida das Nações Unidas e tem capacidade máxima para 150 internos.

Por medida de segurança, não é divulgada a quantidade de funcionários da instituição. A unidade, segundo a Fundação Casa, não estava lotada. Havia 101 internos no momento do tumulto.

Expansão. Desde 2005, o Estado de São Paulo expandiu o total de unidades da Fundação Casa, com a construção de 60 centros socioeducativos espalhados pelo interior e pela Grande São Paulo, cada um com capacidade para abrigar 56 adolescentes.

Atualmente, há 142 centros no Estado para atender quase 9 mil adolescentes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.