Google Street View
Google Street View

Rebelados mantêm reféns há 18 horas em CDP de Taubaté

Às 9h, dez reféns continuavam em poder dos amotinados; entre a noite de quarta-feira e a manhã desta quinta, quatro pessoas tinham sido liberadas pelos presos

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

09 Agosto 2018 | 09h59

SOROCABA - Completou 18 horas na manhã desta quinta-feira, 9, a rebelião de presos no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Taubaté, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo. Às 9h, dez reféns continuavam em poder dos amotinados - dois agentes penitenciários e oito religiosos. Entre a noite de quarta-feira e a manhã desta quinta, quatro pessoas tinham sido liberadas pelos presos. 

Negociadores da Secretaria da Administração Penitenciária continuavam as conversações com os detentos. O Grupo de Intervenção Rápida (GIR) da pasta, especializado em solução de conflitos, estava de prontidão no interior do presídio. De acordo com familiares, os amotinados querem melhorias nas condições do CDP. A unidade está superlotada, com 1.521 presos, quase o dobro da capacidade, de 844 detentos. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.