Reações

Luiz Inácio Lula da Silva

, O Estadao de S.Paulo

13 Março 2010 | 00h00

Presidente

"Glauco foi um grande cronista da sociedade brasileira, entendia os usos e costumes da nossa gente e expressava isso com inteligência e humor. Fiquei triste com a notícia de sua morte e chocado com as circunstâncias inaceitáveis que também levaram seu filho, Raoni. Foi uma perda tremenda"

José Serra

Governador de São Paulo

"Fiquei arrasado. Uma morte estúpida, acima de tudo. Além de prematura, estúpida. Perdemos um excelente cartunista, leve, um analista e um crítico com humor agudo do cotidiano, dos costumes da vida brasileira. Realmente lamento bastante. Eu era leitor das tirinhas dele e de seus personagens"

Otavio Frias Filho

Diretor de redação da Folha de S. Paulo

"Glauco foi um grande artista e um ser humano admirável. Sua obra ficará na memória das gerações que amaram seus desenhos e no traço dos muitos artistas jovens que sua imaginação influenciou. Tinha a doçura de uma criança e a serenidade de um sábio"

Lourenço Mutarelli

Cartunista

"Que coisa absurda! É de uma ruindade, uma falta de humanidade absoluta! O Glauco me lembrava o Henfil, pela simplicidade. Mas não tem paralelo, era único. Fazia a brincadeira, mas tinha um olhar crítico. Eu me tornei cartunista quando vi o sucesso dele, do Angeli e do Laerte"

Juca Ferreira

Ministro da Cultura

"Glauco encarnava uma soma de qualidades tão rara a ponto de parecer ficcional: o anarquismo explosivo que marcava os personagens; a doçura no trato com as pessoas; e a condição de fundador de igreja do Daime. Renovou ao dar novo peso ao comportamento numa época em que a temática política reinava"

Mauricio de Sousa

Cartunista

"O fato é tão chocante que nossa reação não pode ser medida em palavras. Apesar disso, nós sairemos do choque. E vamos encontrar caminhos, mesmo que sejam longos, demorados, para contermos essa onda de irracionalidade e desumanidade"

Adão Iturrusgarai

Cartunista

"Era o cara mais engraçado que conheci e um doce de pessoa. Chegou até a influenciar o Angeli. Então, imagina o poder do cara. Hoje é um dia bizarro, triste. Bem que poderia ter sido só mais uma tira. E no dia seguinte a história continuaria"

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.