Rapaz surta e agride pessoas na frente do Shopping Ibirapuera

Mulher atacada a socos quase foi atropelada por ônibus; agressor bebeu com amigos e disse que não se lembra de nada

PEDRO DA ROCHA, O Estado de S.Paulo

03 Março 2012 | 03h02

Após beber com amigos na noite de anteontem, o auxiliar de farmácia Guilherme Fernando dos Santos, de 20 anos, teve um acesso de fúria e atacou pessoas que passavam na frente do Shopping Ibirapuera, na avenida homônima da zona sul. Uma mulher agredida caiu na via e quase foi atropelada.

Santos disse à polícia que bebia com amigos perto do Hospital Alvorada, onde trabalha, quando teve um "lapso de memória". "Ele disse que não tomou nenhum medicamento, apenas bebida alcoólica. E afirmou não se lembrar de ter saído do bar, apenas de ser preso", afirmou o delegado Renato Topam, do 27.º Distrito Policial (Campo Belo).

Segundo testemunhas, por volta das 20h50, o auxiliar de farmácia desceu de um ônibus na frente do shopping e tentou agredir duas pessoas a socos, além de danificar carros. Uma mulher que chegava ao ponto de ônibus foi atingida com um soco nas costas. "Com o impacto, ela caiu na rua. Um ônibus freou a tempo, mas quase a atropela", disse o jornalista Gilberto Nascimento, de 53 anos, pai da vítima.

Testemunhas ajudaram a mulher agredida e correram atrás de Santos até o Viaduto dos Bandeirantes, onde ele foi pego. O soldado da Polícia Militar Bruno Andrade afirmou que o grupo ameaçou linchar Santos.

Ele e a mulher foram levados ao Hospital São Paulo. Ela sofreu escoriações no rosto e luxação no pulso. O agressor não ficou ferido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.