Rapaz rouba ônibus e corre por toda a capital

Ladrão foi seguido pelas zonas oeste, norte e sul até bater em um poste e ser preso; na fuga, ele ainda atropelou um PM

CRISTIANE BOMFIM, O Estado de S.Paulo

16 de maio de 2012 | 03h03

Um jovem de 19 anos roubou um micro-ônibus da garagem de uma cooperativa na zona sul da capital, atravessou a cidade em alta velocidade, foi perseguido pelo dono do veículo, trocou tiros com a polícia e atropelou um PM. A fuga durou quatro horas e passou pela zonas oeste, sul e norte da capital, além de Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. A busca só terminou depois que o rapaz bateu em um poste.

O roubo foi por volta das 2h20 de ontem. Eduardo Teixeira entrou na garagem na Estrada do M'Boi Mirim, ligou o micro-ônibus e saiu em alta velocidade.

O dono do veículo, o cooperado José Luiz Espíndola, de 61 anos, viu o roubo, ligou para a empresa de rastreamento e pegou seu carro para ir atrás do ladrão. Ele chamou a PM quando já o perseguia. Mas o carro quebrou e ele chamou o filho, com outro veículo. "Ele foi me buscar e continuamos a correria."

Espíndola e o filho seguiram para a zona oeste da capital, sem encontrar o micro-ônibus. "Parecia uma corrida de gato e rato. Quando eu chegava no lugar indicado pela empresa, o ladrão já estava em outro." Ele ainda passou pela Lapa e por Santana, na zona norte, antes de seguir para a zona sul. No Jabaquara, Espíndola cruzou com o micro-ônibus. "O rapaz dirige muito bem e muito rápido. Acho que estava a mais de 100 km/h."

PMs em motocicletas entraram na perseguição às 4h30, na Avenida Indianópolis. Segundo o boletim de ocorrência, o jovem atirou e os PMs revidaram. Mas Teixeira só parou na Avenida Pedroso de Moraes, após atropelar um policial e bater em um poste.

Ao ser preso, Teixeira afirmou que era cobrador na cooperativa. "Meu chefe mandou levar o ônibus para o Pari", teria dito. Mas Espíndola diz que ele nunca trabalhou no local. O jovem vai responder por furto qualificado, tentativa de homicídio e resistência à prisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.