Rapaz é preso por matar pais adotivos

Juliano Henrique Begnani, de 21 anos, foi preso suspeito de matar os pais adotivos a facadas após pedir dinheiro para comprar drogas e iniciar uma discussão, na manhã de anteontem, no Jardim José Ometo II, em Araras, interior de São Paulo.

TATIANA FÁVARO / CAMPINAS, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2012 | 03h03

Segundo o delegado Sydney Urbach, ele confessou ter matado Joaquim Pereira, de 67 anos, e Laurentina Pereira, de 68.

A briga aconteceu por volta das 10h30. O rapaz teria discutido com o pai e a mãe interferiu na discussão. O jovem esfaqueou ambos e fugiu.

Os corpos foram encontrados por um filho biológico do casal, de 33 anos, cujo nome não foi divulgado pela polícia. O delegado informou que o rapaz havia ido visitar os pais, por volta de meio-dia, e estranhou ninguém o atendê-lo ao portão. Ao entrar, viu os pais mortos. Urbach disse que a família já havia registrado um Boletim de Ocorrência por ameaça contra Begnani e que as discussões na casa eram constantes.

O jovem foi encontrado durante uma ronda da polícia em um bairro perto do local do crime, por volta das 16h30. O casal foi enterrado às 14 horas de ontem, no Cemitério Parque dos Eucaliptos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.