Radar 'dedo-duro' começa a funcionar nesta quinta em 24 estradas de SP

Equipamentos com sistema de leitura automática de placa conseguem identificar carros roubados

Eduardo Reina, O Estado de S. Paulo

15 de setembro de 2010 | 16h55

SÃO PAULO - Começa a funcionar amanhã, em 24 estradas de São Paulo, 42 radares equipados com dispositivos de leitura automática de placas (LAP).

 

Em quatro segundos, eles conseguem identificar, por exemplo, se o carro é roubado, se possui atrasos no licenciamento ou no pagamento do IPVA. Na primeira fase de implantação do sistema, porém, o equipamento só vai identificar furto ou roubo.

 

Os radares terão um software conhecido como Reconhecimento Ótico de Caracteres, ou Optical Character Recognition, em inglês (OCR), que lê a imagem e identifica as letras e números instantaneamente. A informação será passada à Polícia Rodoviária Federal (PRF).

 

As primeiras previsões do governo do Estado eram de iniciar a operação até o fim de 2009, mas o plano acabou sendo adiado. Segundo o secretário-adjunto dos Transportes, Silvio Aleixo, até novembro mais 61 equipamentos móveis serão instalados em viaturas.

 

A operação será feita em conjunto pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgão vinculado à Secretaria estadual dos Transportes, e pelo Comando de Policiamento Rodoviário.

Mais conteúdo sobre:
radaresestradas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.