QUIOSQUES DE COPA TÊM ATÉ MENU FRANCÊS

Boa opção no feriadão, serão renovados até 2013

HELOISA ARUTH STURM / RIO, O Estado de S.Paulo

07 Setembro 2012 | 03h02

O cenário é imbatível. Os 4 km da praia mais famosa do Rio já valem o passeio, nem que seja só para admirar a paisagem. Mas a orla de Copacabana ainda tem outro atrativo. Seus 64 quiosques, que passam por uma repaginada, atraem cariocas e turistas nesta época do ano, quando a temperatura está mais amena e raramente chove. O programa ainda fica melhor no feriado e no domingo, com o fechamento da pista de carros próxima da praia.

Há bons quiosques para tomar um drinque e comer um petisco enquanto se aprecia a vista para o mar e para o Pão de Açúcar. Há opções para todas as horas do dia. "Gosto de tomar uma água de coco de manhã e um chope à noite", disse a turista gaúcha Virgínia Buglione, enquanto se refrescava no quiosque Posto 6. Localizado próximo do Forte de Copacabana, tem como carro-chefe a tradicional caipirinha de cachaça com limão (R$ 8).

Quem prefere alimentação saudável não precisa ficar na água de coco. O quiosque Kingberry, próximo do hotel Rio Othon Palace, tem boas opções de sucos e sanduíches naturais.

O ponto mais badalado da orla, porém, é o quiosque Praia Skol 360º, próximo do Posto 4. Com ambiente descontraído, tem cerveja barata e uma grande variedade de carnes e peixes servidos na chapa. O salão tem espaço para 200 pessoas e sempre lota nos fins de semana. Fique atento ao primeiro sinal de mesa livre: o quiosque ainda não oferece o serviço simples e básico da lista de espera.

Embora a oferta de pratos mais elaborados seja bastante restrita no calçadão, é possível saborear um cardápio mais requintado em dois quiosques dedicados à culinária europeia. O Trattoria Sapori D'Italia, na altura da Rua Bolívar, oferece pizzas, diferentes tipos de massa de fabricação própria, como a lasanha à bolonhesa (R$ 27), e risotos. Há também boas opções de antepastos e tábuas de frios.

No francês Très, dos irmãos Ludovic Walter e Pierre Cossu, próximo do Posto 3, experimente crepes (de R$ 11 a R$ 24) ou pastéis de massa folhada caseira (R$ 2,80 a R$ 4,50). Pratos mais sofisticados, como o beef bourguignon e a bolognaise de lagosta, só são oferecidos durante a alta temporada, mas é possível fazer um pedido especial ao chef, desde que com alguns dias de antecedência. "Só trabalho com produtos frescos", garante Walter. O local também tem carta de vinhos variada e música ao vivo todos os dias.

Investimentos. Em preparação para o verão 2013, a concessionária OrlaRio promove mudanças nos quiosques do modelo antigo e já começa a construir mais quatro deques com oito quiosques entre Copacabana e o Leme. Até julho de 2013, todos os quiosques de Copacabana serão do modelo novo, com estrutura de aço inox, fibra e vidro laminado, e cozinha subterrânea. Só no trecho Copacabana-Leme, a concessionária está investindo R$ 76 milhões em obras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.