'Quero que eles peguem mais de 40 anos', diz mãe de menina assassinada

Caroline Silva Lee foi morta em assalto na madrugada deste domingo em Higienópolis

Camila Brunelli, O Estado de S.Paulo

22 Outubro 2012 | 07h03

Caroline Silva Lee estava no 2.º ano do ensino médio e era bolsista do Colégio São Luís. O irmão, David, de 17 anos, estuda na mesma classe. Em entrevista ao Estado, a mãe da menina, Maria do Sacramento Lee, de 40 anos, disse que inicialmente o adolescente duvidou da notícia da morte, mas depois se revoltou. "Ele socou a parede e disse que queria vingança", lembrou Maria.

A adolescente também tocava violão, estudava inglês e começaria ontem mesmo um curso de acupuntura. "Tudo que era curso, ela ia atrás."

Caroline namorava Jardel havia cerca de um ano e meio, com aval dela. "Ele é um moço de família, trabalhador. Ficou pedindo socorro na calçada, mas ninguém parava o carro."

É a segunda perda da família. Há seis anos, eles perderam o pai, vítima de câncer. "Naquela época, meu filho repetiu de ano. E agora, como vai ser?", questionou a mãe. "Eu tenho muita fé em Deus e acho que ninguém tem direito de tirar a vida dos outros, mas quero que eles peguem mais de 40 anos de cadeia." 

Mais conteúdo sobre:
Caroline Silva Lee

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.